Maria do Cotidiano


Maria do cotidiano
Maria concorda que o cotidiano é muitas vezes chato, enfadonho, entediante e induz a certa insensibilidade dos sentidos e dos sentimentos. De modo que acaba nos jogando no  redemoinho do “nada tem graça”. Um frenesi, do sempre novo e sempre igual.
Mas ela também sabe que não pode evitar as manhãs – pelo menos em quanto estiver viva – e  acredita que  para transformar o cotidiano basta “uma vontade artística”,  aquela vontade que não suporta a vida cotidiana sem entrelaça-la  com fantasias.
Então para transformar o cotidiano, a roupa no varal segue um degrade de cores, os guardanapos das refeições dobrados em forma de coração, de flor ou barquinho. Simples, o cotidiano não deixa de ser cotidiano, mas com ares de festa.

6 comentários:

KINHA disse...

Olá Cininha

Bela reflexão. Acho que temos que fazer algo novo sobre os velhos hábitos. As vezes basta rearrumar um enfeite ou mudar de lugar, as vezes mudar algumas ideias retrogradas.
LINDO!!!!
Uma ótima 4º feira para vc...

AMIGA da MODA by Kinha

Ana Paula disse...

O cotidiano não deixa de ser cotidiano...
Acho que Maria encontrou uma receitinha de felicidade!
Beijo

Tina Bau Couto disse...

AMEI, AMEI, AMEI, três vezes que é coisa de fada, para não dizer amei uma vez só, para enfeitar os ameis cotidianos que deixo por aqui.

Eu faço sempre essas coisa e tento ver as coisas assim, uma figura numa nuvem, os olhinhos que são os furinhos da tomada, a espuma que se forma na xícara do café em forma de coração ou sorriso (sempre acontece comigo e com vc?) e faço acontecer carinhas com ketchup no pão, recados no vidro embasado do box...

Beijos, recortes de papel, alegria dos picotes do recorte, enfeites com as pontas do lápis, poemas, crônicas, ilustrações e muito carinho meu, um tantinho por dia, com alegria e sinceridade cotidianas.

rossichka disse...

I like all your recent works, Maria - I just come here to admire them silently! And after a few days I come again. And again...
The elephant and the fish are lovely!!!

Casar é assim... disse...

Adorei a parte da roupa no varal em degradê!!! =)

Margarida disse...

E eu continuo aqui a suspirar com a sua poesia... Beijos para todos os dias.