Mudanças

"Maria deixou um bilhete: Poeta, hora de mudar. De agora para depois. Te cubro com um véu de estrelas. Eu mesmo bordei todas, uma a uma, tiradas novinhas do céu." Fernando Coelho

Texto de Fernando Coelho



Maria criou um buquê de lâmpadas. Inventou uma cortina de gotas, suspensa entre as mãos. Maria tempera orvalho. O meu amor por Maria transborda sem bordas. Maria bota colheres de mel na boca de abelhas que perderam a hora. Maria tem um lápis de onde sai gente que não teve infância. Maria desenha uma cópia de mim, num pedaço de chuva. Maria tem um sino de ouro nas pálpebras. Maria se inventou para que eu a inventasse. É o meu amor. É Maria, a rara. E só.

Geleia de Rosas Vermelhas




Receita de geleia de rosas vermelhas.



Ingredientes:
2 xícaras de chá de pétalas de rosas
1 xícara de açúcar 
1 xícara de água
Caldo de um limão

Preparo
mistures as pétalas, a água e o suco limão,
Leve ao fogo brando até o ponto de geleia.

Coma com torradas e amêndoas raladas salgada (opcional). Sente em frente de uma janela, acompanhado de um livro querido de poesia... Sinta o perfume e prepare-se para receber a primavera por dentro... 

Salve a Primavera - recorte colagem e foto


O Cérebro e a nuvem _ recorte e colagem


"Ás vezes, até pensa, mas sem dizer a ninguém, que o cérebro dos homens tem a forma das nuvens, e assim as nuvens são como a sede do pensamento do céu; ou então que o cérebro é essa nuvem no homem que o liga ao céu."
(trecho do livro A teoria das Nuvens de Stephane Audeguy)

Um grande amor!



Um dia, talvez,se transforme em uma história de amor, mas hoje eles só partilham inquietações filosóficas e poéticas... Mas, não será isso já uma das maiores formas de amor?
Muito Bom Noite!

O que escrevo no meu diário?



O que escrevo em meu diário? 
Nem sempre as narrativas dos diários são feitas somente com palavras. As narrativas podem ser gráficas, ou gráficas acompanhadas de texto e às vezes só de recortes colados. É comum esse tipo de diário entre os artistas. Afinal os homens são feitos tanto de palavras como de imagens.
Quando o homem pré-histórico mergulhou sua mão na lama vermelha e pressionou-a na parede da caverna, contou ali uma história. Naquela mão estampada na parede talvez tivesse; o seu deus, a sua caça, a sua curiosidade, a sua incerteza, o seu medo, ou a simples vontade de deixar sua marca.

Da mesma forma são os desenhos dos diários, narram sem palavras uma história, uma intenção. As imagens são impregnadas de histórias e narrativa.  Alberto Manguel, em seu livro Imagens, diz que “a imagem é também um palco, um lugar de representação, e confere a imagem um teor dramático, como que capaz de prolongar sua existência por meio de uma história”. Uma história ou várias histórias. Quando observamos uma imagem desenhada seja lá em que suporte for, ela possui sua voz própria, distinta das palavras.Essa voz vai se  entrelaçar com o repertorio e a história pessoal, abrindo espaço no imaginário. Essa história criada, por um observador, através de experiências sensíveis, afetivas, o artista jamais conhecerá.  
Talvez esteja aí toda a magia de um diário com imagens.



PROJETO "diário das 4 Estações"  das autoras: Adriana Aneli, Mariana Gouveia, Maria Cininha e Lunna Guedes 


Sim, eu também escrevo diários








Nem sei se esta afirmativa é correta. Considero uma maneira de conservar comigo mesmo.
Tenho vários cadernos, coloridos, com post it, colagens, frase recortadas de revistas, muito desenho em recorte e colagem e alguns só de desenhos, além de um digital com 1220 páginas..
São de todos os tamanhos e cores. Estão sempre a minha volta, não me vejo sem um caderno ao lado.
Raramente volto ao que escrevo, porque o ato de escrever já é esclarecedor. Ao escrever eu consigo detectar relações muitas vezes surpreendente e ver conexões novas entre as ideias e liberto a minha imaginação. Por outro lado se escrevo esporadicamente fica difícil manter o foco, fico confusa e
distraída.


Rotinas diárias, vida pessoal, sentimentos, rituais criativos e o estado de foco intenso no ato criativo, é através da escrita que eu exploro esses caminhos. Vamos dizer que é o portal de entrada... Tais momentos de conversa comigo mesmo, pode haver momentos de emoção forte, um sentimento de alegria ou mesmo de tristeza.  O ato de escrever traz reposição até mesmo para lidar com fatos dolorosos, confusos e equivocados. Há momentos únicos e caminhos abertos e principalmente conversando comigo mesmo,cometo o delito de ser livre.

 PROJETO "diário das 4 Estações"  das autoras: Adriana Aneli, Mariana Gouveia, Maria Cininha e Lunna Guedes 



 estações do ano...
August 2, 2016



... 

As ideias, todos sabemos, são voluntariosas. Algumas tem a pretensão de mudar o mundo, outras mais modestas só querem mudar a vida de um ou outro, ou de um lugar.






As ideias, todos sabemos, são voluntariosas. Algumas tem a pretensão de mudar o mundo, outras mais modestas só querem mudar a vida de um ou outro, ou de um lugar. Existe ainda as ideias atrevidas, transgressoras e valente, as más ideias e as ideias relâmpagos que surgem e desaparecem em segundos. As ideias são incolores, sem cheiro e invisíveis. Breves, tocam de leve e vão ficando sem ser percebida. Depois se alojam na cabeça de alguém, que de repente sente uma coceira na orelha; depois, sente um incomodo e de repente tem algo diferente e dominador se intrometendo em seus pensamentos... surgi uma luzinha. Lá está ela, a ideia. Às vezes, se a ideia é forte, rapidamente encontra morada em um coração e acaba se transformando em um sonho. rsrsrs
Mas, Maria, para não ser surpreendida, revolveu costurar todas as ideias em asas de borboletas, assim ela percebe quando estão chegando...rsrsrs" MC

Ela era famosa, bonita, talentosa...



Ela era famosa, bonita, talentosa, mas por algum motivo a vida era pesada e doía.As Marias estavam surgindo, em 2011. Fizeram uma pequena homenagem, no dia que ela bateu asas, em busca de leveza... Amy Winehouse - Muito Boa Noite!

Eu Passarinho!



Poeminha do Contra
Todos esses que aí estão
Atravancando o meu caminho,
Eles passarão…
Eu passarinho!

Mario Quintana