Maria pé na cozinha



Quando alguém diz para esta Maria que ela tem o pé na cozinha, ela responde de pronto: “Tenho o coração na cozinha”.
Sua paixão pela culinária é antiga, desde menina quando, fascinada, observava sua avó descascar batatas. Como a avó conseguia deixar a batata nua em tão poucos segundos sem cortar os dedos e não quebrar a casaca? Com o tempo foi se interessando pela salsinha, a cebolinha, o alho, o tomate, a ervilha, a farinha de trigo, o milho  e  quando percebeu tinha amarrado seu coração à cozinha e à sua alquimia.

E como não se render ao aroma da comida sendo feita no fogão? O cheiro do tempero do feijão, do bacalhau ao forno, da sopa de mandioquinha, do bolo assando. A sopa de mandioquinha foi a primeira receita que aprendeu com a avó e hoje é uma especialista em creme de mandioquinha.

Mas não pense que tudo sempre foi fácil na cozinha para esta Maria. Sempre que ela olha no dorso da sua mão direita, lá está a marca antiga da primeira linguiça que fritou. Uma marca e um marco do início da vida desta Maria na cozinha.

 Algumas vezes, conversa com as panelas. Conta seus mais íntimos segredos, afinal, ela encarra as panelas como suas cúmplices - quem além dela sabe a combinação dos ingredientes? Quem além dela sabe a hora de desligar o fogo?
Além dos muitos livros de culinária e dos cadernos de receitas, tem também na cozinha alguns livros de poesia. Pois acredita que a poesia assim como a cozinha são alquimias muito semelhantes, pois ambas são combinações especiais e delicadas do cotidiano. Outro dia leu um livro de receitas que dizia: “Quem não sabe rimar, tampouco entende as panelas”. Ela levou isso muito a sério.

Na janela da cozinha, um canteiro de ervas, no canto, o avental colorido. E vesti-lo é seu ritual para entrada em seu santuário, porque é assim que ela encarra a sua cozinha. E é muito fácil comprovar isso, quando a família se senta à mesa para saborear a sua comida. 

Comentários

Vem da Terra disse…
Lindo texto e, como sempre, lindíssimos trabalhos.
Beijo!
Marilsa
Que linda e o texto também!!!
não esuqece do sorteio lá no blog!!!
bjs
Cimara

http://divinachitabr.blogspot.com.br/2012/07/sorteio-divina-chita-brasil-nossa.html#.UA6ZMPXdcvw
Clara Alvarenga disse…
Oi moça!

Cozinha não é meu forte, não mesmo... rsrsrs Mas eu AMEI essa colagem. Deu um efeito de profundidade.... ficou ótima!

Beijosss
Margarida disse…
Que lindo... Entrei na história e cozinhei com a Maria. Beijos cheios de temperos.
Myrian disse…
Essa Maria me lembrou minha mãe.
Um beijo carinhoso para você e também para Maria.
Anônimo disse…
Não gosto de cozinha mas digo que é a minha sala de estar, por passar parte do meu dia (fora o meu trabalho)nesse espaço e fazer um pouco aquilo que esta maria faz com as panelas. É o meu "consultório psiquiátrico",a minha "igreja" que me houve infinitamente sem se cansar.Adorei a sua Maria e o texto que a acompanha.

Postagens mais visitadas