Pular para o conteúdo principal

Maria, pretinho nem tão básico assim.


Maria em frente ao seu armário de roupas, suspirou resignada. Pegou qualquer um dos vestidos. Afinal todos são semelhantes, principalmente na cor, todos pretos.

Não pode deixar de relembrar dos seus vestidos da infância e da adolescência. Do vestido de tule azul de bolinhas brancas e da sensação de se tornar uma princesa cada vez o vestia. Ou o vestido xadrezinho vermelho e sutache na gola branca, modelo copiado de uma boneca de uma vitrine.

Todos os vestidos podiam variar de modelos, rodados e armados, ou meio lambidos, com bordados, com rendas, coloridos, ou com lindas estampas de florzinha, casinhas, frutinhas, mas tinha sempre para arrematar duas faixas que saiam das duas laterais da cintura e se encontravam em um enorme laço nas costas. Parece que este laço atestava a meninice. De vez em quando, dependendo da ocasião, os vestidos eram engomados e o laço ganhava status de borboleta.
Para arrematar o figurino infantil, laço na cabeça, sapato tipo boneca e meia soquete.



Com os passar dos anos o laço nos cabelos, as meias, a roda do vestido, os bordados... Foram sendo deixados para trás. Enfim,  estas perdas ou mudanças no modo de se vestir mostrava para ela própria e para os outros que estava crescendo.

A mudança de meia soquete para meia calça, o cinto fininho sobre a cintura, o vestido justinho, as saias curtas, o uso do batom, a calça jeans, pintar as unhas, cortar as tranças, entre outras, independente de modismo, eram ritos de passagem da criança para a idade adulta. E ficaram todas estas etapas e suas emoções marcadas no peito desta Maria como a travessia de uma ponte mágica.

Em frente ao seu armário de roupas, Maria despertou de suas lembranças, vestiu um   pretinho básico Mas antes de sair se enfeitou com flores. Olhou no espelho e sorriu, sentindo aquela sensação de ser princesa da novamente, e o seu pretinho não ficou tão básico assim.

Comentários

rossichka disse…
Every woman can look like a princess. Just a few special accents to her clothes and the belief that she's the most beautiful in the world!:0)))
Mariacininha disse…
Rossichka, you are right my friend, just look with admiration and gratitude. Thank you are so far away yet so present.

xoxo

Mariacininha
jeito simples disse…
ah querida...que delícia este texto.
Passou um filme na minha cabeça. Será que fomos todas assim tão iguais?
Ainda arrisco um apetrecho de vez em quando. Só que no meu caso, acabo sempre no branquinho básico.
;))
deborah disse…
Querida, que completude! Realmente seu texto faz passar umf fiominho na cabeça das fadas e das princesas que fomos.. E talvez, continuemos sendo... LINDO TUDO!!!!
Lu Guedes disse…
Me fez pensar na minha jardineira vermelha da infância. Hoje só uso shortinho preto e camisetas. rs
bacio
Mariacininha disse…
Ah! que beleza de amigas diferentes que eu tenho. Uma o seu pretinho básico é o branco, a outra shorts e camiseta preta. Eu adoro um vestido colorido. Viva a diversidades meninas!
Betty Gaeta disse…
Oi Cininha,
Eu me vestia como a Maria qdo era menina...
:)))
Gostei da maria com os acessórios.
Tenha uma ótima semana!
xoxo

Gosto disto!
rossichka disse…
Dear Maria, thank you, obrigado!! But this speaks a lot for YOU - that I understood what you had in mind, without reading, only from watching!:)
Mariacininha disse…
Any comment their is a gift to me.

xoxo

Mariacininha
Que lindo...Adorei a Maria Cininha contadora de história!
Essa Maria é uma graça e toda chique enfeitada de flores!
Parabéns!
Eu gosto muito de roupas coloridas
no dia dia um jeans mas a blusa toda florida rsrs

beijinhos com carinho
da Eliana
Maria com ou sem pretinho básico é sempre uma princesa.Bom findi,amiga.Beijos amigos.
Regina disse…
Bom dia!

Ontem passei um tempinho vendo suas colagens e 'viajando' com seus textos. Você é uma excelente contadora de estórias - simplesmente adoro ler o q escreve (juntamente com as colagens). Pra mim os momentos que venho visitá-la são preciosos, pura magia.

Postagens mais visitadas deste blog

Contém Maria

Estava indo tudo bem, até eu descobrir que as Marias ficariam encantadoras em caderninhos tipo Moleskine. Ganharam complementos, que extrapolam o tamanho do caderninho. Mas, esta é a intenção, ficar no espaço, ganhar asas e também deixar entrar o que chegar... Mas, e agora como guardar sem estragar, sem amassar? Simples, ganhou uma caixa. E assim, de simples em simples eu complico. Rsrsrs
Muito boa tarde!

7 de janeiro dia do Leitor

Hoje é dia do leitor. E, nós independente dos livros somos leitores da vida, das relações humanas, da natureza. Recentemente desenvolvemos outra forma de leitura, a virtual. Quando ocorre a empatia, a aproximação, mesmo de longe aprendemos a ler o outro, a sentir... Descobrimos importâncias e desimportâncias. Descobrimos afetos, amor, amizade, admiração ou nos descobrimos tendo apenas a função de um acessório. Descobrimos, artimanhas, manobras, inveja, a maldade e a vaidade a toda prova. Em compensação descobrimos pares, e amizades que se materializam no real.Temos uma vida dois, igual a real, na tela do computador, e por isso dia a dia temos que desenvolver mais uma forma de leitura.
Amo esse texto do Mia Couto que fala sobre o leitor. No dia do leitor... Não Sabemos Ler o Mundo
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos. O senso comum diz que lemos apenas palavras. Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo. Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sina…

Muito Bom DIa