Pular para o conteúdo principal

Maria Y e o Sr. X


Foi uma  querida e breve amizade. Por seis anos moraram no mesmo prédio. Todas as sextas à tarde a campainha do apartamento de Maria tocava, ela já sabia, era o Sr. X com as mãos cheias de caixinhas de DVDs. Fazia uma resenha de cada um antes de entregar os filmes, falava do diretor, da produção, se era um filme baseado em literatura, se era musical, falava sobre os atores e etc. O Sr. X  que só estudou até o curso primário, teve por alguns anos, uma coluna no jornal da cidade, onde fazia critica de filmes. Era um sujeito raro.

 O Sr. X tinha por volta de 76 anos, um sujeito mansinho, sossegado, discreto e pouco  sorria. Mas quando o assunto era cinema, se  transformava. Maria, nunca se esquecerá do dia em que ele lhe apresentou a versão antiga, de 1956, do filme Ana e o Rei, com Deborath Kerr e Yul Brynner, que magia, que belo filme, ou  De - Lovely  filme que conta vida conturbada do grande músico  Cole Porter, ou quando detalhou  a técnica do croma-qui (croma Key) com a mesma desenvoltura que falava das novas tecnologias de filmes, como Avatar. Maria guarda com muito carinho o DVD do “Carteiro e o Poeta” que ganhou do Sr. X, um filme que ambos gostavam muito. 

Esta semana o Sr. X se foi e para acalmar seu coração, Maria fantasia que, ele deve ter sido recebido lá no céu com fantásticos efeitos especiais e agora deve estar sentado em uma estrela falando com desenvoltura sobre as novas tecnologias do cinema para Alfred Hitchcock.

FIM


Comentários

Betty Gaeta disse…
OI Cininha,
Eu gostaria muito de ter um Senhor X na minha vida no momento. Já tive alguns, mas a vida fez com que me perdesse deles.
xoxo
www.gosto-disto.com
Mariacininha disse…
A Maria y é muito grata a tudo que aprendeu com o Sr. X sobre cinema, por isso este post.
milu disse…
Ai! Ai! Que lindo!!!!
Ter um Sr. X na vida seria uma dávida!!! Me apaixonei pelos dois.Bjs.
Myrian disse…
Cininha querida,
Sua história me comoveu profundamente.Como falei na minha postagem, sou difícil de chorar, mas meus olhos quase me desmentiram...
Que amizade bonita entre eles (eles?)- enriquecedora para ambos!
O Sr. X nunca morrerá, pelo menos, enquanto viver no coração e na memória de Maria.
Querida, quero agradecer também suas gentis palavras pelo casamento de minha filha.
As amigas, mesmo virtuais, têm grande importância em nossas vidas e, quando vêm acompanhadas de doçura então, já se tornam imprescindíveis!
Muitíssimo obrigada.
Beijo carinhoso.

Lu Guedes disse…
Confesso. Senti saudades de alguém, mas não sei dizer quem. Eu tive alguém em minha vida que me apresentou filmes antigos - mas me falta memória. Engraçado isso.
Espera, lembrei, foi um senhor com quem me correspondi durante anos. Adorava aquele envelope artesanal que ele me enviava. Sempre narrava os filmes que assistia e eu acabava vendo apenas para saber um pouco mais da paixão dele. Resultado. Acabei apaixonada também.

bacio
Mariacininha disse…
É isso Lu, quando a paixão alheia é grande e verdadeiramente apaixonada acaba contagiando, assim foi o Sr. X na vida da Maria Y.
Beijos

Postagens mais visitadas deste blog

7 de janeiro dia do Leitor

Hoje é dia do leitor. E, nós independente dos livros somos leitores da vida, das relações humanas, da natureza. Recentemente desenvolvemos outra forma de leitura, a virtual. Quando ocorre a empatia, a aproximação, mesmo de longe aprendemos a ler o outro, a sentir... Descobrimos importâncias e desimportâncias. Descobrimos afetos, amor, amizade, admiração ou nos descobrimos tendo apenas a função de um acessório. Descobrimos, artimanhas, manobras, inveja, a maldade e a vaidade a toda prova. Em compensação descobrimos pares, e amizades que se materializam no real.Temos uma vida dois, igual a real, na tela do computador, e por isso dia a dia temos que desenvolver mais uma forma de leitura.
Amo esse texto do Mia Couto que fala sobre o leitor. No dia do leitor... Não Sabemos Ler o Mundo
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos. O senso comum diz que lemos apenas palavras. Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo. Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sina…

Contém Maria

Estava indo tudo bem, até eu descobrir que as Marias ficariam encantadoras em caderninhos tipo Moleskine. Ganharam complementos, que extrapolam o tamanho do caderninho. Mas, esta é a intenção, ficar no espaço, ganhar asas e também deixar entrar o que chegar... Mas, e agora como guardar sem estragar, sem amassar? Simples, ganhou uma caixa. E assim, de simples em simples eu complico. Rsrsrs
Muito boa tarde!

Muito Bom DIa