Pular para o conteúdo principal

Bruxa Maria 2012


Esta Maria é Bruxa só por um acaso. Um vento travesso trouxe do mar ou do continente
uma porção de encantamento que atingiu Maria quando cantava em sua janela. Sua face
estremeceu, um galo cantou, um sino bateu. E Maria nunca mais foi a mesma.

Quem olha esta Maria de longe ou mesmo de perto não percebe nenhuma modificação,
continua andando de bicicleta, mas mantém, agora, uma vassoura roxa perto do portão. Não
usa bola de cristal, faz pesquisa no Google, mas vive assustada, e com torcicolo de tanto virar o
rosto na direção das sombras.

Anda com desejos irresistíveis e estranhos, como: costurar sombra e luz, fazer sopa de lágrima
de sereia com unha de galinha. Tem uma geladeira instalada na sua barriga, e perdeu a
capacidade de se apaixonar à primeira vista.

Mas ela começou a gostar dessa situação. Principalmente a parte da magia. Transformar sapo
em príncipe, ou príncipe em sapo, para ela é banal. Ela está à procura de outras magias, como
trazer as estrelas à terra, os anjos aos sonhos e iluminar florestas escuras com histórias.

Ser Bruxa para esta Maria é uma novidade. Porém, ela guarda em uma gaveta uma caixinha
antiga que abre nas noites de Halloween. Foi um presente da bisavó, que dizem, morava em
um tronco de árvore. De lá sai um caldeirão, uma vassoura dourada, uma capa roxa e um grito
sinistro. Maria nunca soube muito bem o que fazer com isso, só agora, depois que foi atingida
por um vento travesso. Na noite de Halloween, Maria deixa o caldeirão de lado, veste a capa
roxa e o grito sinistro, incrementa o figurino com teias de aranhas e um gato negro, pega sua
vassoura dourada e sai por aí varrendo as sombras.

Comentários

Varal das Artes disse…
irresistivel essa Bruxa Maria!!
Um beijo
Karin Montone
Lu Guedes disse…
Então tudo voltou a normalidade. Que bom... Fico feliz por você.
Adorei essa Maria - quero ela pra mim aqui em casa. Tenho uma parede pra ela... hehehehehe

Carissima, suas Marias todas são mágicas e cada uma tem uma história diferente para contar... Quero só ver o que ela vai fazer com esse caldeirão, viu? hahahahaha

bacio
Maria Claudia disse…
Estou feliz também que tudo tenha voltado ao seu normal...rs...agora teremos Cininha para nós....hehehehe....Pirlimpimpim....abracadabra e todas as evocações possíveis para que esta Maria Bruxa consiga varrer tudo quanto for sombra que encontrar pela frente...Bjinhos flor!
☆Lu Cavichioli disse…
Oi Cininha, vc é escritora e das boas, além de coser Marias Bonecas.

Esse seu texto está uma graça e cheio de encanto (literalmente)rs.

Aplausos pra ti, moça/artista!

bacios cara mia!

:)
Linda Maria-bruxa,representante de toda magia do feminino...beijos reconhecedores.
rossichka disse…
You never ever repeat yourself, Maria! The facial expressions, the dresses, the hair - they are always different and new... I like how the cat is hanging - she wants to be there at all costs.:)
Myrian disse…
Essa Maria não assusta ninguém.
O seu maior poder é encantar a todos que a veem.
Beijos.
Majoli disse…
Nossa, fiz uma viagem agora ao te ler.
Adoro bruxas e essa bruxa Maria é diferente de todas as histórias de bruxas que já li.
Parabéns pela criatividade.
Ah, e essa imagem da Bruxa Maria 2012 está um arraso.

Beijos.
Regina disse…
Sem dúvida alguma você é a minha contadora de estórias favorita :))

Postagens mais visitadas deste blog

Contém Maria

Estava indo tudo bem, até eu descobrir que as Marias ficariam encantadoras em caderninhos tipo Moleskine. Ganharam complementos, que extrapolam o tamanho do caderninho. Mas, esta é a intenção, ficar no espaço, ganhar asas e também deixar entrar o que chegar... Mas, e agora como guardar sem estragar, sem amassar? Simples, ganhou uma caixa. E assim, de simples em simples eu complico. Rsrsrs
Muito boa tarde!

7 de janeiro dia do Leitor

Hoje é dia do leitor. E, nós independente dos livros somos leitores da vida, das relações humanas, da natureza. Recentemente desenvolvemos outra forma de leitura, a virtual. Quando ocorre a empatia, a aproximação, mesmo de longe aprendemos a ler o outro, a sentir... Descobrimos importâncias e desimportâncias. Descobrimos afetos, amor, amizade, admiração ou nos descobrimos tendo apenas a função de um acessório. Descobrimos, artimanhas, manobras, inveja, a maldade e a vaidade a toda prova. Em compensação descobrimos pares, e amizades que se materializam no real.Temos uma vida dois, igual a real, na tela do computador, e por isso dia a dia temos que desenvolver mais uma forma de leitura.
Amo esse texto do Mia Couto que fala sobre o leitor. No dia do leitor... Não Sabemos Ler o Mundo
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos. O senso comum diz que lemos apenas palavras. Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo. Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sina…

Muito Bom DIa