Pular para o conteúdo principal

Diário de Artista

Diário de artista


A história da Arte agradece ao diário de artista o seu enriquecimento. Foi através de alguns diários que se compreendeu a formação de um movimento artístico e suas características, além das reflexões e  processo criativo de alguns artistas.
Foram muitos os diários muitas vezes não organizados como um diário. Mas sim um amontoado de anotações em papeis, envelopes, parede e verso de telas.



“O Diário de um artista” de Paul Klee 1879-1940. Pintor suíço naturalizado alemão, com estilo peculiar porém influenciado por diferentes artistas e movimentos artísticos. Em seu diário conta a sua relação com arte, lembranças da infância, sonhos e reflexão sobre a pintura e a arte, além da sua obsessão pela cor. Seu diário deu origem a um belo documentário “O Diário De Um Artista”.



“Um Auto-retrato Íntimo” é o nome do diário que se tornou livro da pintora e artista mexicana Frida Kahlo.1907-1954. Frida escreveu seu diário nos últimos 10 anos de vida. Nele reflexões sobre a arte, suas dores físicas, seu romance com Diego Rivera. A dor está estampada em toda a obra de Frida e em sua vida. Como retrata a última frase de seu diário. “Espero alegremente a saída  e espero nunca mais voltar.”



“Diário de um Gênio” é o nome do diário que se tornou livro de Salvador Dali 1904 -1989. Pintor espanhol surrealista. Seu diário, assim como os anteriores, permite vislumbrar o processo criativo. Além das questões de forma perspectiva e o papel do inconsciente na atividade criativa. Está presente em seu diário também seu amor arrebatador por Gala, mulher por quem se apaixonou em um fim de semana  e a rouba de seu marido Paul Éluard  e com  quem vivera até a morte.

Estes diários estão à disposição para quem quiser entender um pouco mais sobre a arte e também sobre os diários. O de Frida Khalo e de Salvador Dali são livros que estão nas livrarias.

“O Diário de um artista” de Paul Kleen é um belo e precioso documentário:

Além de fonte de informação para arte, estes diários,  tomarão na memória e nas vidas dos leitores outra dimensão.

Lunna Guedes, Maria Cininha, Raquel Stanick e Tatiana Kielberman "diário das quatro estações" O lançamento está marcado para um sábado de agosto, dia 31 às 16 horas na Biblioteca Alceu Amoroso Lima, em São Paulo e você está convidado.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

7 de janeiro dia do Leitor

Hoje é dia do leitor. E, nós independente dos livros somos leitores da vida, das relações humanas, da natureza. Recentemente desenvolvemos outra forma de leitura, a virtual. Quando ocorre a empatia, a aproximação, mesmo de longe aprendemos a ler o outro, a sentir... Descobrimos importâncias e desimportâncias. Descobrimos afetos, amor, amizade, admiração ou nos descobrimos tendo apenas a função de um acessório. Descobrimos, artimanhas, manobras, inveja, a maldade e a vaidade a toda prova. Em compensação descobrimos pares, e amizades que se materializam no real.Temos uma vida dois, igual a real, na tela do computador, e por isso dia a dia temos que desenvolver mais uma forma de leitura.
Amo esse texto do Mia Couto que fala sobre o leitor. No dia do leitor... Não Sabemos Ler o Mundo
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos. O senso comum diz que lemos apenas palavras. Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo. Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sina…

Contém Maria

Estava indo tudo bem, até eu descobrir que as Marias ficariam encantadoras em caderninhos tipo Moleskine. Ganharam complementos, que extrapolam o tamanho do caderninho. Mas, esta é a intenção, ficar no espaço, ganhar asas e também deixar entrar o que chegar... Mas, e agora como guardar sem estragar, sem amassar? Simples, ganhou uma caixa. E assim, de simples em simples eu complico. Rsrsrs
Muito boa tarde!

Muito Bom DIa