Pular para o conteúdo principal

Tempo do Sonho







Por que será que à noite,que quero que a coisa que sonhei a vida toda aconteça naquele exato momento? É sempre assim a noite precipita meus sonhos, os velhos e os novos. Os sonhos se alimentam talvez de estrelas e de nuvens escuras?  Parece que os sonhos durante o dia dormem em um canto banhado de sol e ficam ali, tranquilos quentinhos esquecem o tempo, e as urgências que todo sonho tem. Ficam displicentes, aguardam aconchegados aos “S” dos dias.

Á luz  diurna parece que posso aguardam os dias, os meses, os anos, até chegar a vez de um sonho acontecer... Até às vezes me divirto com a minha ansiedade estampa na  minha própria sombra que o sol desenha no chão.


Mas a noite eles saem do cantinho sorrateiros e sobem pelo meu corpo causando um frenesi. E eu pobre coitada fico refém. Embota meus sentidos e confunde os sentimentos e emoções. Sonhos à noite aumentam a chama, aquecem o sangue, feri o coração. Tento organizar, pedir paciência, coerência, parcimônia, mas nada adianta lá estão eles se arrumando dentro da mim de um jeito meio triste, e de repente começo a não falar coisa com coisa.

Post integrante do Projeto Caderno de Notas - Quarta Edição.
Do qual fazem parte as autoras 
Aurea Cristina Szczpanski, Cláudia Costa, Fernanda Farturetto,Lunna Guedes, Maria Cininha, Mariana Gouveia e 
Tatiana Kielberman

Comentários

Gislene disse…
Falar de sonhos é falar de vida, pois a vida é movida de sonhos e sem eles a existência torna- se vazia e sem graça ! Belo texto que vc postou ! Bjs !

Postagens mais visitadas deste blog

7 de janeiro dia do Leitor

Hoje é dia do leitor. E, nós independente dos livros somos leitores da vida, das relações humanas, da natureza. Recentemente desenvolvemos outra forma de leitura, a virtual. Quando ocorre a empatia, a aproximação, mesmo de longe aprendemos a ler o outro, a sentir... Descobrimos importâncias e desimportâncias. Descobrimos afetos, amor, amizade, admiração ou nos descobrimos tendo apenas a função de um acessório. Descobrimos, artimanhas, manobras, inveja, a maldade e a vaidade a toda prova. Em compensação descobrimos pares, e amizades que se materializam no real.Temos uma vida dois, igual a real, na tela do computador, e por isso dia a dia temos que desenvolver mais uma forma de leitura.
Amo esse texto do Mia Couto que fala sobre o leitor. No dia do leitor... Não Sabemos Ler o Mundo
Falamos em ler e pensamos apenas nos livros, nos textos escritos. O senso comum diz que lemos apenas palavras. Mas a ideia de leitura aplica-se a um vasto universo. Nós lemos emoções nos rostos, lemos os sina…

Contém Maria

Estava indo tudo bem, até eu descobrir que as Marias ficariam encantadoras em caderninhos tipo Moleskine. Ganharam complementos, que extrapolam o tamanho do caderninho. Mas, esta é a intenção, ficar no espaço, ganhar asas e também deixar entrar o que chegar... Mas, e agora como guardar sem estragar, sem amassar? Simples, ganhou uma caixa. E assim, de simples em simples eu complico. Rsrsrs
Muito boa tarde!

Muito Bom DIa